Chips, teorias científicas e previsões furadas

"640KB de memória é suficiente para qualquer um". Bill Gates nega ter dito essa frase, mas mesmo assim virou motivo de chacota. Vários outros nomes famosos fizeram previsões tecnológicas furadas.

De uma maneira geral é correto afirmar que os caminhos que a ciência e a tecnologia trilham são imprevisíveis. São várias variáveis nessa "equação", sendo difícil precisar um determinado evento. Por exemplo, quem teria previsto que os primeiros computadores modernos, construídos durante a Segunda Guerra Mundial com a função de calcular trajetórias de projéteis e decifrar códigos, seriam o início de uma grande revolução tecnológica que culminaria na criação da Internet?

Podemos brincar um pouco de fazer previsões sem medo de virar piada. Vamos imaginar que em 2025 teremos chips musicais implantados no corpo e controlados pela mente (que conveniente, hein?), assim como já temos chips inseridos sob a pele que abrem portas.

Podemos ser um pouco pessimistas e imaginar que até lá o DRM não terá desaparecido (ou algum idiota tenha outra idéia semelhante) e não teremos direito absoluto sobre as músicas armazenadas no chip, mesmo que as tenhamos adquirido legalmente. E qualquer transgressão será severamente repreendida. Talvez as pessoas que adotarem essa tecnologia (ou similares) passem a sofrer discriminação - "Olha lá o ciborgue sujo, vamos bater nele!".

Tendo isso em mente, é fácil perceber que as inovações andam lado a lado com os atrasos. Enquanto os astronautas perambulam no espaço simbolizando o avanço científico humano, aqui na grande bola de lama (tm Lobo) ainda temos todos os dias pequenas inquisições espanholas, diminutas idades das trevas. Fazendo uma analogia, é como se um homem fosse homenageado em um grande evento por desvendar todos os mistérios da natureza, e ao voltar pra casa, espanca a mulher, chuta o cachorro e xinga o vizinho. Ou você nunca ouviu falar de casos como o de professores que são demitidos por serem ateus ou das crianças que são torturadas por serem acusadas de bruxaria? Isso é tão século XIV...

Infelizmente, nem todas as inovações científicas e tecnológicas são utilizadas em benefício de toda a humanidade, por um lado devido aos fins puramente comerciais ou bélicos para os quais algumas tecnologias são desenvolvidas, e por outro, devido às tradições, aos costumes, regimes políticos ou religiões. É basicamente o medo do novo, a dificuldade de adaptação, de fazer um "upgrade" dos conceitos. Depois de algum tempo as tecnologias superam essas barreiras, ficam mais baratas, mais acessíveis e passam a ser amplamente utilizadas - como no exemplo do computador citado anteriormente - um dispositivo criado para a guerra que é usado hoje para jogos de simulação de guerras (e pornografia). Por outro lado, ainda há pessoas nessa grande bola de lama que sequer sabem o que é um computador. Reflitam sobre isso e me entreguem uma redação de duas páginas até terça, valendo 1.0 ponto na média.

As pessoas nas áreas pretas estão GETTING A LIFE. Ou não.

Assim caminha a humanidade, descobrindo partículas elementares de um lado e matando criancinhas do outro, e a ciência e a tecnologia seguem seu rumo apoiando-se na mente de gênios (mesmo que talvez alguns deles espanquem a mulher ao chegar em casa). Gênios estes que nem sempre são compreendidos a princípio (conhecem a história de Gauss e a progressão aritmética?), são ignorados, desrespeitados (Einstein era judeu e teria sido morto pelos nazistas se tivesse permanecido na Alemanha) ou discriminados (Alan Turing era homossexual e foi obrigado a tomar hormônios se não quisesse ir para a cadeia. E isso em plena Inglaterra do século XX). É, não é fácil fazer ciência nesse mundo.

O meu interesse sobre a vida e obra dos grandes gênios aumentou consideravelmente depois de ler dois livros: "Turing e o computador em 90 minutos" e "A revolução dos q-bits". O primeiro faz parte de uma série de pequenos livros sobre filósofos e cientistas, e fala sobre a vida e obra de Turing. Pra dar um exemplo de como esse livro foi inspirador, a atual série do Bob N00b foi altamente influenciada por ele. O segundo livro fala sobre a computação quântica. De Isaac Newton a Albert Einstein, de Claude Shannon a Peter Shor, o livro fala sobre cada uma das teorias (e seus respectivos autores) que levaram ao desenvolvimento da computação quântica, de uma forma bastante didática.

Outro livro que dá uma visão mais geral sobre as descobertas científicas é o "25 grandes idéias - como a ciência está transformando nosso mundo". Achei-o por acaso e o comprei porque havia acabado de ler "A revolução dos q-bits" e queria aprender um pouco mais sobre o universo científico, e esse livro cumpre esse objetivo. Ele fala rapidamente, em capítulos curtos e com um vocabulário simples, sobre várias idéias revolucionárias, entre elas o emaranhamento quântico, a inteligência artificial, o gene egoísta, a teoria dos jogos, a teoria da informação e a teoria do mundo pequeno, citando as pessoas envolvidas, além de citar obras onde o leitor pode encontrar informações mais detalhadas, se desejar.

Após ler esses livros, você pode conhecer um pouco mais sobre as maravilhas da ciência e da tecnologia, quando usadas corretamente, e inspirar-se (ou não). O conhecimento é a matéria-prima para novas ideias. Quanto mais você compreender o mundo à sua volta, mais fácil será evitar as pequenas idades das trevas. E quem sabe, até fazer uma previsão correta. Boa leitura!